segunda-feira, 31 de julho de 2017

10 curiosidades sobre a 3ª Temporada de Capuz Vermelho


Presumo que meu favoritismo à esta minha série tenha ficado mais nítido. Não devia existir precisamente uma favorita, mas Capuz Vermelho me conquista de uma maneira indescritível que me faz ter orgulho desse universo estranho - com personagens que faço capazes de preencher uma lacuna na minha vida - que criei há mais de dois anos. Enfim, ficar me derretendo de amores pela série é delonga demais pra um só parágrafo, porque um texto só soltando N motivos do porque adoro escreve-la (por mais difícil que seja, mas nunca rejeito um desafio) seria mais longo que todos os capítulos desta temporada juntos. E sobre esse detalhe: Sim, admito que o tamanho dos capítulos é um problema, mas isso são outros quinhentos a serem melhor destrinchados noutra ocasião.

Bora de curiosidades. Nesta postagem especial, confira 10 fatos interessantes relacionados à esta marcante temporada (pra mim, é claro rs):

AVISO: Este post é majoritariamente voltado aos que não leem/acompanham a série (provavelmente todos os leitores do blog, que não é lá um grupo muito numeroso). No entanto, o item 7 é uma exceção.


1 - Planejamento bem antecipado 

Sim, eu já possuía uma noção um tanto superficial de como a trama iria caminhar desde quando comecei a escrever os primeiros capítulos da segunda temporada. Até o final desta temporada, eu já tinha cerca de uns 70% do que introduzir na próxima, isso inclui personagens novos, cenas importantes, elementos de mitologia e diálogos.

2 - Tentativa de incutir amadurecimento 

Não sei bem ao certo se impus aos personagens uma carga dramática que os guiasse ao amadurecimento. Mas esta era a intenção desde o início, dada a passagem de tempo que ocorreu do fim da segunda para o começo da terceira, e creio que fiz o melhor que pude, eu posso sentir que eles cresceram depois de tudo o que passaram.

3 - Ordenação de cenas

Isto já foi explicado em um post sobre o PPC, acrônimo para o Processo de Produção de Conteúdo a respeito das séries do UL (link abaixo). Capuz Vermelho foi a primeiríssima série do blog a ser tratada desta forma, com esta pequena parte do processo. Futuramente as demais também o receberão (com exceção de Contos do Corvo e Nem Tudo É O Que Parece, claro). Veja o post exclusivamente relacionado à ele: http://universoleituracontoscreepys.blogspot.com.br/2017/03/as-3-fases-do-ppc-processo-de-producao.html

4 - Realmente seria a última temporada

O fim mesmo. Sem brecha, fresta ou ponta solta para continuação. Tudo bem fechadinho. Houve um período na época em que a segunda temporada ainda estava em publicação (segundo semestre de 2015, sendo exato) que tomei essa escolha como uma certeza tão absoluta... para no final eu acabar cedendo à tentação de estender, expandir e explorar esse universo que tornou-se tão enriquecido em tão pouco tempo. A jornada de Rosie Campbell acabaria sim nesta temporada, tanto é que o último season finale vem carregado de toda uma atmosfera de "adeus" quando na verdade é um "até logo".

5 - Demônios interiores

Foi uma temática aprofundada em alguns capítulos e mirada nos dois personagens principais desta história: Rosie e Hector. Isso tem a ver com a dicotomia que o destino (chamemos assim) exige para que a relação dos dois viva em função dela. O próprio vilão Abamanu afirma que ambos não se conheceram por mero acaso. Logo eles compartilham dessa vulnerabilidade aos seus conflitos internos que se manifestam, na série, como personificações do que eles mais odeiam e temem. Então, nesta temporada eles também tiveram como missão, além de impedir os propósitos do vilão, superarem seus próprios demônios. A lição que eles aprendem é que quanto mais você teme seu lado negro, mais inclinado a se fragilizar à ele você fica.

6 - Maldição do 3?

Não sou supersticioso nem nada, mas o que tive de problemas para finalizar essa temporada, justo ESSA temporada... É, fantasminhas, não foi moleza. Não culpo o número de capítulos, visto que são apenas 4 a mais que as duas primeiras temporadas. Eu fui dominado por uma torrente de procrastinação logo quando eu estava tão empenhado. E isso foi só um dos obstáculos. Na verdade, a interrupção caiu como uma luva porque se deu exatamente no fim do arco de Abamanu (cap. 35), então ficaria uma janela indeterminada de alguns meses até o começo do próximo arco. Pode ser que eu me coloque na posição do leitor e leia capítulo por capítulo (não em maratona porque é IMPOSSÍVEL, não é como ler, por exemplo, 16 capítulos de um livro impresso) e comprovar se o ritmo instável de publicação prejudicou o andamento da história ou não. São coisas assim que ás vezes me levam a pensar e refletir em ideias improváveis. Vemos tantas franquias cinematográficas derraparem logo no terceiro filme que é algo a se pensar. Eu, particularmente, sinto que fiz um bom trabalho, apesar da caminhada tortuosa marcada por hiatos e muitos pensamentos negativos.

💀ALERTA DE SPOILER! PULE ESTE ITEM SE NÃO QUISER SABER! 💀

7 - O número 3 na narrativa 

Ele está presente em alguns aspectos, os quais são:
- Os miméticos (humanos corrompidos por uma substância tóxica criada por um cientista sequestrado por Abamanu) possuem 3 estágios de metamorfose: Submissão, Inquietação e Completude.
- É a primeira temporada com um título de capítulo dividido em 3 partes (Alfa, Beta e Ômega, 3 letras do alfabeto grego e o panteão divino grego é o que rege o universo da série)
- Rosie passa por 3 transformações na reta final da temporada: Como assassina incontrolável (sua mente havia sido distorcida por uma força oculta), possuída por Yuga com a energia residual em nível alto (seus cabelos lisos meio ondulados ganham uma coloração loira) e, por fim, em nível extremo (os cabelos permanecem loiros mas tornam-se completamente lisos e mais compridos).
- Os miméticos classe Beta, no futuro alternativo que Rosie visita, podem se converter nos 3 estados físicos da matéria: sólido, líquido e gasoso (nesta forma, eu imagino-os como os Comensais da Morte em Hary Potter ou os demônios de Supernatural).
- Yuga mata suas vítimas de 3 formas diferentes: Incineração por toque ou telecinética, carbonização instantânea e liquefação por calor emanado.
- Áker enfrenta exatamente 3 soldados quiméricos na primeira parte de Alfa, Beta e Ômega.
- Apenas 3 personagens principais do núcleo de Yuga foram apresentados (Áker, Sekhmet e Mihos).
- 3+3 = 6. Com mais 3 é 9... que é 6 ao contrário. O sexto capítulo foi um filler e o nono foi parte da trama principal, logo são opostos e blá-blá-blá já tô indo longe demais, melhor parar por aqui.

💀 FIM DO SPOILER! SE CONSEGUIU IGNORAR: PARABÉNS, SIGA EM FRENTE. SE NÃO: QUE PENA 💀

8 - Final alternativo 

Em Novembro de 2016, em pleno hiato, escrevi o primeiro especial da série (um "What if..."), algo que pode virar uma tendência daqui em diante. Sua serventia consistia em um final alternativo para a série frente à possibilidades de imprevistos que poderiam ameaçar o retorno. Ainda pode ser tratado como tal. Ele é focado numa linha do tempo paralela e pertence ao arco de Abamanu como capítulo extra. Se a série não retornasse, este seria dado como final definitivo.

9 - Sub-plots

Diferentemente da segunda temporada - onde haviam quatro núcleos narrativos que pouco interagiam entre si mas que no final se colidem -, nesta existem pequenas tramas à parte da principal, porém com pouco destaque e desenvolvimentos não muito profundos. E são justamente 3 tramas (faltou colocar isso no item 7, mas ali são para spoilers). Não é difícil identifica-las durante a leitura.

10 - A temporada mais importante da série

Afirmo com 100% de certeza, pois é aqui onde o bicho pega de verdade (não quero superestimar minha obra, porque estou ciente de que faltaram algumas coisinhas, sei que fiquei devendo em certos pontos, seja na narrativa ou na estruturação do texto). Enxergo as três primeiras temporadas de Capuz Vermelho como uma fase de suma importância para a construção de tudo aquilo que a compõe, como três grandes pilares de sustentação. As duas primeiras foram uma ponte que levam diretamente ao ápice. Como se fosse um roteiro literário de um filme, com introdução (primeiro ato), desenvolvimento (segundo ato) e conclusão/clímax (terceiro ato). Foi trabalhosa? Demais. Pensei em chutar o pau da barraca? Várias vezes. Veja como terminou: No final senti um alívio que se traduz como um verdadeiro sentimento de missão cumprida e é isso que me deixa satisfeito por dar um ponto final nessa fase, porque o fim de uma era é apenas o início de outra.

Não sei se terá uma vida longa, mas certamente fez da minha mais feliz.

Curiosidade-bônus: Referências


Supernatural, Batman, Superman, Dragon Ball Z, Xena, 2ª Guerra Mundial e 13 Reasons Why são muito bem referenciados em determinados capítulos.



10 Melhores Frases da temporada (20 melhores, aliás):

Parte 1:

http://universoleituracontoscreepys.blogspot.com.br/2016/08/10-melhores-frases-de-capuz-vermelho-3.html

Parte 2:

http://universoleituracontoscreepys.blogspot.com.br/2017/07/10-melhores-frases-de-capuz-vermelho-3.html


*As imagens acima são propriedades de seus respectivos autores e foram usadas para ilustrar esta postagem sem fins lucrativos. 

*Imagens retiradas de: https://griffetattoo.blogspot.com.br/2011/07/simbolo-yin-yang-para-tattoo.html?m=1
                                     http://www.ben10extranet.com/2016/07/10-referencias-da-franquia-ben-10-parte.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Críticas? Elogios? Sugestões? Comente! Seu feedback é sempre bem-vindo, desde que tenha relação com a postagem e não possua ofensas, spams ou links que redirecionem a sites pornográficos. Construtividade é fundamental.